Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

O Café Iranita, de Porciúncula, foi um dos vencedores do Prêmio Rio Produtivo. Suhail Majzoub, sócio da empresa, recebeu o prêmio durante a realização do último encontro do 5º Fórum de Produtividade, no Rio de Janeiro. “É uma honra ser reconhecido entre tantas empresas. Tínhamos uma boa expectativa, porque a consultoria via Sebraetec nos ajudou a aumentar a qualidade do café e a produtividade, mas não imaginei que fôssemos vencer”, afirma. A Farmácia de Manipulação Verde Folha, de Campos dos Goytacazes, e a Digimax Radiografia e Tomografia Odontológicas, de Resende, também foram premiadas.

O Café Iranita foi fundado há 12 anos pelo casal Ana Regina ribeiro e Suhail Majzoub e já conquistou diversos prêmios em reconhecimento à qualidade do café, que é 100% arábica e classificado como café especial. Conquistaram espaço e boa visibilidade da marca no mercado. Em 2017 decidiram contratar, via Sebraetec, uma consultoria individual especializada com a Caparaó Júnior, com foco no aperfeiçoamento técnico produtivo, no manejo cultural do cafeeiro e na adoção de práticas conservacionistas do solo e da água.  O resultado foi o aumento de 30% na produção de cafés especiais e a redução em 50% no uso de defensivos agrícolas. O salto na qualidade dos grãos também foi muito positivo: o café natural subiu de 80 para 85,6 pontos; e o descascado de 80 para 84 pontos. Com isso, o valor venal da saca do café torrado aumentou 30%.

Fundada em 1996, a Verde Folha se tornou referência por ser considerada uma das maiores empresas do setor magistral de Campos dos Goytacazes, buscando sempre investir em inovação, tecnologia e treinamento dos colaboradores, além de ter responsabilidade social e ambiental. Lara Smirdele, farmacêutica e sócia da empresa, contratou a consultoria da Master Plan com o objetivo de aprimorar a organização, diminuir custos, tornar o marketing mais eficiente e aumentar as vendas. As ações implantadas reduziram o custo fixo total da empresa em 6,4%. Entre os resultados, o aumento de 13% do número de fórmulas manipuladas por colaborador, redução de 13% no consumo de energia elétrica, além do aumento na eficiência logística, com redução de 35% nas despesas com entregas a domicílio, entre outros.

Prêmio Rio Produtivo

Mais de 100 empresas de todo o Estado se candidataram ao Prêmio. A seleção das finalistas ocorreu nos meses de outubro e novembro durante fóruns de produtividade realizados nas cidades do Rio de Janeiro, Campos, Volta Redonda e Nova Friburgo. Oito empresas se classificaram como finalistas.

A etapa final aconteceu no Instituto Dannemann e Siemsen, onde os empresários apresentaram seus casos de sucesso em gestão, cadeia de suprimentos, manufatura enxuta, ampliação de mercado e mapeamento de processos. A comissão julgadora analisou o impacto da consultoria nos resultados das empresas e apontou os três melhores. Café Iranita, Verde Folha e Digimax conquistaram o prêmio. Os vencedores receberam um troféu em reconhecimento pela iniciativa implementada, assim como o consultor e o analista do Sebrae responsável pelo processo.

O programa Rio produtivo tem por objetivo reunir os principais atores e partes interessadas do estado do Rio de Janeiro e do Brasil para apresentar ações estratégicas fomentando os pequenos negócios com soluções diversas focadas no aumento de produtividade. Durante o evento foi apresentado o balanço das consultorias do Sebraetec no ano de 2018, quando foram realizadas 1.857 em produtividade, 1.654 em design, 972 em propriedade intelectual, 523 em produtividade.

O Sebraetec é uma forma ágil de levar inovação para o pequeno negócio e atua em sete áreas: design, produtividade, propriedade intelectual, qualidade, inovação, sustentabilidade e tecnologia da informação e comunicação. O Sebrae Rio subsidia em até 70% o custo dos projetos a serem implantados pelas empresas.