Foto: Jorge Luiz
Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

Os funcionários dos Correios aceitaram a proposta apresentada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TST) para renovação do acordo coletivo da categoria. Com isso, ficou definido que os salários serão reajustados pela inflação do período (3,68%) e não haverá corte de benefícios, como vale-alimentação.

Segundo os Correios, essa é a primeira vez em duas décadas que representações sindicais dos trabalhadores chegam a um consenso sem a realização de greve.

A Fentect, federação que representa sindicatos dos funcionários do setor, afirma que entrará com uma moção de repúdio contra o presidente dos Correios, Carlos Fortner, pela “tentativa de interferir na proposta apresentada pelo TST, como se a aprovação da proposta fosse fruto de sua intervenção, o que, nem de longe, chega a ser verdade”.

Os sindicatos mantêm a reivindicação de que mudanças na cobrança do plano de saúde da categoria, que consideram abusiva. Em nota, a federação afirma que o estado de greve está mantido, apesar da aceitação do acordo salarial.

De acordo com os Correios, os benefícios e reajustes previstos no acordo já serão aplicados na folha de pagamento de agosto.

Fonte: Veja