Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

Diante de opiniões contrárias tipo, é perda de tempo, não acrescenta nada na vida do jovem, são nove meses de tempo perdido e outras alegações. Dona Eloisa Zarro passou a ter dúvidas se servir o Tiro de Guerra 01-008 (Itaperuna) seria uma boa opção para o filho, Leonardo Zarro, soldado 40 Martins.

Eloisa cita o texto bíblico no livro de Romanos capitulo 8 versículo 28: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito”.

– Em fevereiro meu filho foi escolhido para servir. Lembro-me na ocasião que muitos rapazes queriam servir e não conseguiram. Foi um privilégio que o Léo recebeu. E no primeiro dia, vi a diferença no comportamento dele. Acordou sozinho e se arrumou com grande alegria. E assim foi durante todos esses meses.

– No TG meu filho se transformou para muito melhor! Ele já era um menino de valores, mas teve a oportunidade de amadurecer ainda mais. Recebeu instruções militares, aulas de civismo e cidadania, de armamento, primeiros socorros, tecnologias sociais, sobrevivência e muito mais. Fizeram acampamento e dormiram por lá. Como têm histórias para contar – revelou.

Leonardo é considerado melhor atirador de 2018 

 Para orgulho da mãe e dos familiares, Martins se sobressaiu do grupo e acabou sendo escolhido como melhor atirador do ano. Dona Eloisa garante que o TG é uma grade escola para a vida, além de ter sido uma verdadeira bênção para o filho. Eloisa motiva outros pais a apoiarem seus filhos na época do alistamento, cravando que ao término do vínculo, o jovem sai como um grande homem.

– Umas das premissas do TG é que ser obediente não é escolha, é obrigação! Tenho certeza que foi um tempo de construção e reconstrução. Sei que o Martins sentirá falta de tudo, principalmente das amizades. Todos os atiradores juntamente com os subtenentes João Rodrigues e Theodoro formaram uma grande família – Finalizou.