Suplente de Aécio deve ser convocado apenas dentro dos próximos 120 dias
Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

O nome do senador Aécio Neves foi retirado da lista de senadores do painel de votações do Senado nesta quarta-feira (14). O tucano foi afastado da função em maio, por ordem do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

O Senado vinha sendo criticado por não ter cumprido a determinação de afastar o senador afastado, com o nome dele permanecendo na lista de senadores em exercício.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), rebateu a afirmação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello e voltou a afirmar que a Casa não está descumprindo a decisão de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG). O peemedebista afirmou que o regimento interno do Senado prevê a convocação de suplente após 120 dias de vacância do cargo.

O Senado também comunicou o Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu o salário e a verba indenizatória de Aécio Neves (PSDB-MG), devido ao afastamento do senador. O carro oficial também foi recolhido. As informações foram enviadas por ofício pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), ao ministro Marco Aurélio, relator do recurso de afastamento de Aécio no Supremo.

Nesta terça-feira (14), Marco Aurélio afirmou que a consequência natural da decisão de afastar o tucano seria o Senado convocar o suplente para ocupar a vaga deixada pelo tucano.

No começo da semana, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou que havia notificado Aécio do afastamento. Ele alegou ainda que a Constituição e o regimento da Casa não detalham as medidas que devem ser tomadas caso um senador seja afastado pela Justiça. Por isso, alegou Eunício, o STF deveria determinar que outras medidas deveriam ser cumpridas.

Nesta quarta, Eunício disse que a exclusão do nome do parlamentar do painel ocorreu por decisão da Mesa Diretora do Senado.

Com a exclusão do nome de Aécio, a seção de Minas Gerais do painel eletrônico ficou apenas com os nomes dos senadores Zeze Perrella (PMDB) e Antonio Anastasia (PSDB-MG).

Deixe sua opinião!