Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

A Secretaria Municipal de Saúde de Itaperuna realizou, nesta semana, uma palestra de capacitação sobre Tuberculose e Hanseníase para 95 agentes comunitários de saúde, com o objetivo de ampliar a qualidade e o atendimento como estratégia para a identificação precoce das doenças entre os residentes da área de abrangência da Estratégia Saúde da Família. O evento foi através do Programa de Educação Permanente em Saúde e aconteceu no Auditório do CEREST. 
O tema enfatizou a importância do conhecimento da doença e seus sintomas para que sejam tomadas as medidas de prevenção ou tratamento adequadas. 
Segundo a enfermeira Kelly Andrade, coordenadora do Programa de Educação Permanente em Saúde, o paciente que segue o tratamento corretamente, pode ter 100% da cura.
“Não se pode negar a gravidade da doença, porém, a Tuberculose é curável em quase 100% dos casos se forem seguidos os devidos cuidados, com doses corretas dos medicamentos e tempo suficiente de tratamento”, disse Kelly. 
Para a enfermeira Viviam Pelizon, do Programa de Controle da Tuberculose, que ministrou a palestra, “a capacitação foi de grande importância, pois o Agente Comunitário de Saúde é o elo entre a comunidade e o Programa, pois é ele quem está vivenciando a realidade daquela família e podendo trazer para nós todas suas queixas e dificuldades. A Tuberculose está aí viva e ativa no nosso dia adia, e eu tenho certeza que depois dessa Palestra muitos saberão identificar,informar e orientar melhor a população sobre a doença”, destacou.
A Tuberculose pode ser identificada através da tosse e expectoração por mais de três semanas. Neste caso, o paciente precisa procurar ajuda médica ou falar pro agente comunitário de saúde os sintomas. A principal forma de contágio é o espirrou tosse do doente, quando milhões de gotículas são liberadas no ar e aspiradas pela pessoa sã. A doença é causada pelo Mycobacterium tuberculosis, também conhecido como bacilo de Koch.