Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

Com o objetivo de ampliar o relacionamento comercial da maior unidade hospitalar do Noroeste Fluminense com as empresas da região, o Hospital São José do Avaí e o Sebrae Rio estão iniciando o projeto Cadeia Produtiva da Saúde.  A ação faz parte do programa de encadeamento produtivo do Sebrae, que visa fortalecer as micro e pequenas empresas através de capacitação e consultoria especializada para aprimoramento da gestão empresarial e da qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

O projeto vai melhorar a competitividade e a produtividade dos fornecedores e também dos potenciais fornecedores da cadeia de valor do São José do Avaí, buscando o pleno atendimento aos requisitos e demandas gerados pela unidade.

Para Yasmim Rodrigues Horta, a Gerente de Suprimentos do HSJA, o projeto vai qualificar as empresas para que elas atendam às necessidades do São José do Avaí, mas também será importante para sua própria sustentabilidade.

“Acreditamos que o crescimento de uma empresa está relacionado com o estabelecimento de relações de ganhos mútuos, por isso nos comprometemos com a melhoria contínua e a capacitação dos fornecedores que trabalham ou desejam fazer parte de nossa instituição. O Sebrae está empenhado em ajudar os fornecedores a atingir melhores resultados, e o HSJA acredita que esta parceria irá trazer grandes benefícios para todos”, afirma Yasmim.

Analista do Sebrae responsável pela execução do projeto, Jorge Luiz Gomes dos Santos explica que o primeiro passo é a realização de um diagnóstico que vai mapear as demandas do São José do Avaí e identificar o que pode ser ofertado pelas empresas da região. “Começamos com o diagnóstico e com a apresentação da política de compras do hospital, para esclarecer aos futuros fornecedores quais os procedimentos da unidade. Em seguida, as capacitações terão início, buscando aprimorar a gestão, o atendimento, olhar para a empresa como um todo e avaliar as melhores soluções para cada uma”, diz Jorginho.

Para o coordenador regional do Sebrae/RJ no noroeste Fluminense, Nelson Rocha Filho, aumentar o índice de compras com os fornecedores locais é uma atitude sustentável e socialmente mais justa. “Este olhar diferenciado para a região gera novas oportunidades de negócios para o empresariado local, fortalece a nossa economia, aumenta a renda circulante, promove o crescimento dos pequenos negócios e contribui para a geração de novos empregos. E o Sebrae está aqui para ajudar a concretizar este projeto”, afirma.