Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

A Campanha de Combate a Hepatites Virais aconteceu no Centro Cultural, através da equipe da Secretaria Municipal de Saúde, no dia 27 de julho. Durante a campanha, foi coletado sangue para testes de hepatites virais B e C, sífilis e HIV, além de distribuição de material informativo, preservativos masculino e feminino, gel lubrificante. Também foram oferecidas vacinas contra Hepatite B e Febre Amarela.

As equipes de infectologia, epidemiologia, enfermagem e imunização de Porciúncula estão trabalhando assiduamente para dar continuidade às ações de prevenção a Hepatites Virais e ao HIV/Aids ao longo do ano.

Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.


Populações mais vulneráveis

Gestantes, após o primeiro trimestre de gestação; pessoas com doenças sexualmente transmissíveis (DST); bombeiros, policiais civis, militares e rodoviários; carcereiros de delegacia e de penitenciárias; coletadores de lixo hospitalar e domiciliar; comunicantes sexuais de portadores de hepatite B; doadores de sangue; homens e mulheres que mantêm relações sexuais com pessoas do mesmo sexo; lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais; pessoas reclusas (presídios, hospitais psiquiátricos, instituições de menores, forças armadas, entre outras); manicures, pedicures e podólogos; populações de assentamentos e acampamentos; populações indígenas; potenciais receptores de múltiplas transfusões de sangue ou politransfundidos; profissionais do sexo/prostitutas; usuários de drogas injetáveis, inaláveis e pipadas e caminhoneiros.

Deixe sua opinião!