Fotografou? Fez um vídeo? Mande para o WhatsApp do
DIÁRIODONOROESTE: (22) 99811-5345

O Projto Godoy encerrou, neste domingo (09), o ciclo no atletismo este ano. O grupo participou de duas provas: a Volta Internacional da Pampulha, edição comemorativa de 20 anos de história, que teve largada na Avenida Octacílio Negrão de Lima, Praça de Iemanjá, na Lagoa da Pampulha, Belo Horizonte (MG); e a 5ª Corrida Rústica de Natividade.

Na Volta Internacional da Pampulha, o projeto foi representado por 24 atletas.  O grande destaque do grupo foi Luiz Baptista, 1º colocado na faixa de 45 a 49 anos e 63º na classificação geral. “Em 2019 estarei competindo na faixa de 50 a 54 anos. Agradeço nossa equipe do Projeto Godoy, amigos corredores e todas as pessoas e empresas que me apoiaram. Foi uma viagem inesquecível”, avaliou o atleta.

Na mesma competição outros competidores diminuíram suas marcas, sendo também essa

evolução comemorada por  todos os integrantes. “O mais importante é que foi uma corrida com cara de confraternização, onde todos terminaram a prova em ótimas condições físicas e felizes pela superação de mais um desafio”, considera Mário de Andrade, de 57 anos, 6° na faixa etária e 220 na classificação geral.

Em Natividade, o projeto foi representado por 13 atletas. Em uma manhã com sensação térmica de 35% graus, os (as) competidores (as) sofreram grande desgaste por conta da temperatura.

5ª Corrida Rústica de Natividade

O organizador  Popó Santos comemorou o fato de os atletas terem conseguido melhorar marcas dos anos anteriores. Prova disso foi Elieser, vencedor no geral com tempo de 16min39seg, quebrando o recorde que era de 16min42seg. Já no feminino, Mirlene Silva Santo, Unimed de Nova Friburgo, venceu pela quarta vez na competição, a atleta foi superada apenas uma vez na corrida por uma corredora queniana.