Aos 84 anos, atleta do Projeto Godoy mostra disposição para correr e conquistar medalhas

0
27

Aos 84 anos, o atleta Plínio Aguiar de Oliveira continua demonstrando muita disposição para continuar correndo e conquistando medalhas. Em sua última participação, na décima segunda Meia Maratona de Foz do Iguaçu, percurso de 8 Km, no Parque Nacional do Iguaçu em comemoração aos 80 anos do Parque Nacional, no último dia (02/06), o senhor foi o primeiro colocado em sua faixa etária.

Mesmo tendo de enfrentar os sintomas da chicungunha, o competidor não desanimou,continuou treinado e foi vencedor. “Eu não forcei demais. Fiz o que estou acostumado, fui de devagar observando as pessoas, que estavam correndo mais. No final, na descida, pensei comigo: essa agora dá para mim. Tinha muita gente na minha frente e sabia que tinha que partir. Eu queria chegar. Para minha surpresa, fui chamado ao pódio por ter conquistado o primeiro lugar. Não esperava o resultado, foi uma grata surpresa”, revelou o atleta.  

Com a esposa e filha, Plínio encontra o suporte necessário em família para continuar correndo e tendo qualidade de vida. “Nossa alimentação é saudável. Baixo sal, açúcar e gordura. Não fazemos frituras, pouca massa. Nossa base é com proteína (carnes), muitos ovos e vegetais. Não comemos pães pela manhã e sim cereais. Ele começou a correr aos 72 anos e foi até uma nutricionista para direcionar a dieta, desde então vem mantendo”, explicou a esposa, Nilza Côrtes de Oliveira.

Presente no Centro de Treinamento do Projeto Godoy, em funcionamento no Itapuã Clube, a filha Solange Côrtes afirmou que o pai é um grande exemplo a ser seguido. “O Projeto Godoy é fundamental aqui em Itaperuna. Aos poucos à população toma consciência da necessidade do exercício físico e da vida saudável. O número de participantes continua crescendo. Meu pai é um pioneiro e um exemplo de sucesso do projeto. O caminho é esse: alimentação saudável e exercício físico. O Godoi passa todas essas idéias. Continua dando certo”, avaliou Solange.