Na quinta (26), comerciantes realizaram carreata: mais uma irresponsabilidade na avaliação do sindicato dos empregados - Foto: Ronaldo Santos/FATO

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Cachoeiro de Itapemirim (Sindicomerciários) emitiu dura nota em oposição ao movimento que reúne pelo menos 150 empresários que pretendem encurtar quase à metade o período, de 15 dias, de fechamento obrigatório das lojas no município, estabelecido em decreto municipal. O prazo se encerra no sábado (4), mas o grupo patronal, que ontem realizou carreata em protesto, não admite a manutenção do fechamento além de segunda-feira (30).

A instituição sindical repudia o movimento e fala em greve, caso os patrões, que pressionam a Prefeitura, consigam seu intento. E promete ações judiciais caso algum trabalhador seja contaminado pelo coronavírus em função da reabertura precoce, que também é rechaçada pelo prefeito Victor Coelho, com quem a agremiação se solidariza.    

A nota foi redigida na quinta-feira, quando o número de mortos e infectados ainda era menor do que os que se tem notícia nesta sexta-feira, no Brasil. Atualmente, são 77 mortos e mais de 2,9 mil infectados.

“No momento em que o país contabiliza nesta quinta-feira cerca de 2,5 mil brasileiros infectados (um dos quais, morador de cachoeiro) pelo coronavírus e 57 mortos pela covid-19, e que os principais órgãos sanitários e de saúde do país e do mundo orientam o isolamento social como medida preventiva para deter o avanço desse inimigo invisível, esses 150 irresponsáveis comerciantes cachoeirenses querem colocar em risco a vida de cerca de 8 mil empregados no comércio do município”, se indigna, em nota, o Sindicato.

A nota oficial, também, orienta aos trabalhadores que permaneçam em casa e não aceitem a intimidação patronal. “Sua vida e de sua família valem muito”. E alerta: “comerciantes, abram o olho. O Sindicomerciários está na sua cola”.

CONFINAMENTO

O fechamento das lojas e o isolamento social são medidas adotadas para evitar a rápida proliferação do coronavírus, num ritmo que esteja além da capacidade do sistema de saúde, provocando seu colapso. O sindicato ressalta a irresponsabilidade da carreata promovida pelos empresários, no momento que deveriam estar confinados em casa.

“No momento em que o comércio de mais de 180 mil cidades ao redor do mundo como Nova York, Londres, Berlim, Paris, Roma, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória, entre centenas de milhares, no município de Cachoeiro, meia dúzia de 150 comerciantes locais se acham mais esclarecidos que a esmagadora maioria de empresários do planeta e querem reabrir na marra o comércio”, lamenta o sindicato dos trabalhadores. “A posição da direção do Sindicomerciários com relação à ganância desses empresários do comércio, para os quais as vendas valem mais do que a vida, não poderia ser outra se não a de indignação, repúdio e protesto”.

Fonte:Jornal fato

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here