O médico sanitarista Daniel Soranz foi o primeiro a alertar sobre a necessidade de reativação dos leitos do SUS no início da pandemia /Foto: Arquivo site Lu Lacerda

Daniel Soranz, médico sanitarista, que deve voltar à Secretaria Municipal de Saúde na gestão Eduardo Paes, foi o  primeiro a falar, ainda em abril, quando a pandemia florescia com tudo, chamando a atenção para o número de leitos do SUS desativados à época, o que poderia ter evitado os hospitais de campanha, que viraram um mar de corrupção no governo do Wilson Witzel: “Montar uma estrutura de milhões de reais e desmontá-la em poucos meses é desperdiçar recursos públicos que serão preciosos neste momento, o que poderia ter sido evitado”. Uma das primeiras medidas anunciadas por Paes foi a reabertura de 1.500 leitos.

Que rumo vai dar à secretaria sob sua direção não sabemos, mas não há dúvida de que é profundo conhecedor dessa área. Soranz é também mestre em políticas públicas de saúde e doutor em Epidemiologia. À época, essa sua fala cresceu, tanto quanto a corrupção nos hospitais de campanha.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here