A patient infected with the novel coronavirus COVID-19 receives treatment at the Intensive Care Unit of the Hospital de Clinicas, in Porto Alegre, Brazil, on April 15, 2020. - With Brazilians increasingly ignoring health officials' warnings to stay home -- encouraged by their far-right president Jair Bolsonaro, who has condemned the "hysteria" over the virus -- predictions for how the pandemic will play out in the hardest-hit country in Latin America are getting dire. (Photo by Silvio AVILA / AFP)

A segunda etapa de um estudo promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Hospital da Baleia demonstrou que, 60 dias após a aplicação da primeira dose da vacina contra Covid-19, 99,6% dos profissionais de saúde que participaram da pesquisa registraram anticorpos contra a doença. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (26).

Na primeira etapa do estudo, realizada em março, quando os participantes tinham sido imunizados há 30 dias com a primeira aplicação do inoculante, encontrou soroconversão detectável em 89% dos funcionários.

“Este foi um resultado excelente e, ao mesmo tempo, esperado. Pois sabemos que a vacina administrada demora um tempo para desenvolver a resposta imunológica e para que essa resposta passe a ser detectável nos testes”, explicou a pesquisadora da Fiocruz, Rafaella Fortini, em nota à imprensa.

Seiscentos funcionários participaram da primeira etapa e, na segunda, 974 profissionais do hospital compuseram o escopo do estudo. Apenas quatro voluntários não demonstraram desenvolvimento de anticorpos.

“Essas pessoas continuarão sendo acompanhadas para que possamos entender por que os testes não estão sendo capazes de detectar a resposta imunológica em algumas poucas pessoas vacinadas. Estamos avançando para outros padrões de testagem”, detalhou Rafaella.

A pesquisa durará dois anos, e tem como objetivo identificar a “manutenção da resposta protetora (das vacinas) ao longo do tempo”. “Semanalmente, os voluntários do hospital são acompanhados pela Fiocruz para identificação de aparecimento de sintomas suspeitos da doença”, informa o Hospital da Baleia.

Com informações do Portal Carangola.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here