Home Região Varre-Sai promoveu Dia de Campo “Cafeicultura de Montanha”

Varre-Sai promoveu Dia de Campo “Cafeicultura de Montanha”

0
16

O prefeito de Varre-Sai, Silvestre José Gorini, participou na manhã desta quarta-feira (25/09), do Dia de Campo “Cafeicultura de Montanha”, que aconteceu na Fazenda Malacacheta do proprietário José Ferreira Pinto. O Dia de Campo foi uma organização da Emater-Rio, Prefeitura de Varre-Sai, Cooperativa de Café do Norte Fluminense Ltda (Coopercanol) e Sebrae, com parcerias de diversas empresas. Também estiveram presentes os secretários de Agricultura, Antônio Carlos Celebrini, de Gabinete, Vinicius Oliveira Dutra e de Turismo, Adriano de Oliveira Silva.

O Dia de Campo é um método de assistência técnica e extensão rural muito importante para divulgar de forma prática informações para um grupo maior de pessoas.

Nessa edição foram três estações, que seriam mais difíceis de serem desenvolvidas individualmente, pensando em práticas que precisam ser adotadas por cafeicultores.

A Prefeitura Municipal de Varre-Sai, através da Secretaria Municipal de Agricultura contribuiu com maquinário para o preparo das estradas de lavoura, pessoal de apoio, confecção dos convites e divulgação do evento.

“Em um momento de crise, esse evento é importante onde os produtores podem trocar experiências e informações, pois os problemas existem, mas temos de encará-los de frente”, lembrou o secretário de Agricultura de Varre-Sai, Antônio Carlos Celebrini.

O prefeito Silvestre José Gorini falou da grande participação dos cafeicultores do município no evento.

“Acho interessante a realização do Dia de Campo com grande participação dos nossos produtores de café, mostrando que apesar da crise atual estão interessados em continuar a preservar seus cafezais com a esperança que brevemente dias melhores virão”, ressaltou o prefeito.  

O presidente da Coopercanol e representante do Ministério da Agricultura no Estado do Rio de Janeiro, José Ferreira Pinto, que também é proprietário da Fazenda Malacacheta falou da importância do evento.

            “Chamamos o Dia de Campo de difusor de tecnologia. Um momento para passar para os produtores as novidades que vem acontecendo em termos de novas técnicas e o bom é damos uma assistência grupal, atingindo um número grande de pessoas”, destacou.

As estações foram divididas em : Nutrição do Cafeeiro Eficaz em Tempos de Crise, Atualizações no Manejo da Poda e Micro-Terraços, Melhorias da Vida de Meeiros e do Meio Ambiente.

            O extensionista rural da Emater-Rio, Miguel Ângelo Engelhardt, lembrou que o trabalho de extensão rural fica entre a pesquisa e o cafeicultor, transferindo as novas tecnologias para os mesmos.

            “O Dia de Campo é um método de extensão rural grupal que serve para transferir novas tecnologias e promover o ensino-aprendizagem dos cafeicultores”, disse.

            O analista do Sebrae, Maurício Apolônio, lembrou que o Sebrae tem como principal atividade capacitar e qualificar a mão de obra na área de gestão, indo de encontro com a proposta do Dia de Campo.

            “Um evento como este que reúne empresários e difunde o conhecimento nos dá a certeza que a atividade da cafeicultura gera riqueza para as regiões onde é cultivada e o Sebrae tem como foco apoiar segmentos que geram emprego e rendas”, frisou.

Aconteceram exposições de portfólios de diversas empresas, apresentando produtos, equipamentos e maquinários e diversos serviços oferecidos ao homem do campo.

Concursos Melhores Cafés – Como forma de incentivar o produtor rural, a Prefeitura de Varre-Sai está preparando para o próximo ano a realização do Concurso de Melhores Cafés do município. A premiação para o vencedor é um microtrator.

“Entendemos a importância de uma agricultura fortalecida em Varre-Sai, sendo a cafeicultura a área que o município se sobressai. Com o prêmio de um microtrator, a Prefeitura entende que é uma forma de incentivar o produtor a fazer seu melhor produto para que assim, possa conseguir o melhor preço para seu café”, afirmou o prefeito Silvestre.