BRA06 - CAMPOS (BRASIL), 07/12/04.- Foto de archivo (18/11/03). La estatal brasileña Petrobras revisará al alza sus estimaciones de precios mínimos del petróleo en sus nuevos proyectos de inversión, atendiendo la tendencia mundial de la industria, afirmó hoy, martes 7 de diciembre, el presidente de la empresa José Eduardo Dutra. Estos precios de referencia son usados por las petroleras para calcular la viabilidad de sus nuevas inversiones. En el caso de Petrobras la revisión va a ser incluida en su plan estratégico de 2005 para dar luz verde a nuevos proyectos que están en el límite, explicó el ejecutivo EFE/ARCHIVO/Marcelo Sayão

O mercado está otimista quanto ao crescimento na arrecadação de royalties de petróleo no Rio de Janeiro, em especial na Bacia de Campos, Região Norte do estado. Segundo análise feita pela Firjan, Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, novos campos e o aumento da atividade petrolífera trazem boas perspectivas para os próximos anos.

O economista Adhemar Mineiro, doutorando pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, afirma que a recuperação dos preços mundiais do petróleo está entre os fatores que contribuem para uma maior arrecadação.

Segundo o levantamento da Firjan, as razões para o otimismo são calcadas, ainda, em novos investimentos que vêm se confirmando no setor: cinco multinacionais preveem uma injeção de aproximadamente R$ 13 bilhões na Bacia de Campos.

O coordenador de Conteúdo Estratégico de Petróleo, Gás e Naval da Federação das Indústrias, Thiago Valejo Rodrigues, ressalta que o aumento da atividade petrolífera e da arrecadação de royalties no estado impactam de forma bastante positiva nos investimentos nas áreas de educação e saúde.

Além de Campos dos Goytacazes, Macaé e Maricá, também no Norte fluminense, outro grande destaque, segundo o levantamento da Firjan é a cidade de Niterói, na Região Metropolitana. A antiga capital do estado recebeu nos primeiros seis meses de 2021 cerca de R$ 323 milhões em royalties. Já os municípios de Cabo Frio, Arraial do Cabo e Búzios, na Região dos Lagos, receberam juntos cerca de R$ 284 milhões no mesmo período.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here