Movimentação de banhistas na Praia do Morro localizada na cidade de Guarapari

A cidade de Guarapari, conhecida por ser o destino mais famoso de turistas no Espírito Santo durante os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, viveu o pior verão dos últimos 10 anos. Em meio a uma pandemia e com diversas medidas restritivas, todos os setores da cidade registraram prejuízos.

Nesta matéria, foram entrevistados dois líderes das principais áreas comerciais de Guarapari, o presidente da Associação de Bares, Restaurantes e Casas Noturnas (Abrecan), Marcelo Meira, e o superintendente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Aguinaldo Ferreira.

Restrições

Para Marcelo, uns dos motivos para a cidade ter vivido o pior dos verões em dez anos foram a queda abrupta de turistas e as restrições para a gastronomia noturna, que segundo ele não existem estudos para isso.

“Estima-se que esse foi o pior verão dos últimos 10 anos em Guarapari, além da queda abrupta de turistas que nós tivemos, os poucos que vieram não consumiram nos restaurantes porque eles estavam fechados, sobrevivemos de gastronomia noturna e abrir até às 22h é impossível. A gente não entende isso, não aceitamos isso. Porque temos que encerrar os trabalhos às 22h? Qual é o estudo que prova isso?”, contou Marcelo.

Retração

Para Aguinaldo este realmente foi o pior verão nos últimos dez anos. Juntando dados do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC) – Guarapari, foi possível perceber que todos os setores da economia tiveram retração na cidade, sendo uma queda global.

“Realmente este foi o pior verão dos últimos 10 anos, foi o primeiro verão que teve uma forte queda perante o ano interior e na soma de todos os setores, uma queda global. Sem descontar a inflação, nós uma tivemos redução de 6,36% frente ao ano passado, que também não foi bom”, comentou Aguinaldo.

Vacinação

O superintendente da CDL em Guarapari também disse como foi feita esta pesquisa e como deve ser feito o trabalho agora para que essa situação não ocorra novamente no verão de 2021, acreditando que a vacinação em massa seja a principal medida.

“Nós fizemos esta pesquisa segundo os dados do SPC de Guarapari, consultando de cheques, crediários e multas em nomes de pessoas. Nós temos que trabalhar internamente em Guarapari para que o final deste ano e o começo do ano que vem não repitam um dado tão desastroso como este, a forma de impedir isso é a vacinação em massa da população”, finalizou Aguinaldo.

Fonte: Jornal Tempo News

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here