Os batimentos cardíacos de uma adolescente internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, chegavam a 190 por minuto quando o pai dela passava a mão em seu corpo. O homem foi preso no dia 13 de maio pela Polícia Civil por suspeita de estupro vulnerável.

O caso foi revelado nesta terça-feira (11) pelo Profissão Repórter. O g1 também teve acesso a mais informações do caso.

“Sempre que o genitor se aproxima da paciente […], os batimentos cardíacos ficam altos, já tendo chegado a 190, sendo que já por cerca de três vezes”, falou uma enfermeira ouvida como testemunha pela investigação.

Um batimento cardíaco considerado normal, em repouso, segundo os médicos, está em torno de 50 a 90 batimentos por minuto. Acima de 180 já há risco de algum problema no coração, como, por exemplo uma parada cardíaca.

A equipe que notou a agitação da garota de 17 anos também decidiu gravar as atitudes do pai com a filha durante as visitas dele no leito hospitalar (veja vídeo abaixo).

Filmaram com o telefone o homem acariciando os seios por baixo do avental e tocando as pernas da jovem. As imagens acabaram encaminhadas ao 2º Distrito Policial (DP) e foram determinantes para a Justiça decretar a prisão do suspeito. Além disso, testemunhas contaram que as filmagens mostram ele abrindo a fralda da filha e acariciando a sua vagina. E dava beijos excessivos no pescoço e peito dela.

O homem está detido preventivamente e se tornou réu no processo por estupro.

Fonte: G1

Deixe uma resposta